Quarta, 08 Dezembro 2021 11:27
Avalie este item
(0 votos)

Cesta Básica em Ponte Nova fica em R$ 467 em novembro



Em novembro, o custo da Cesta Básica em Ponte Nova apresentou uma pequena variação. O valor passou para R$ 467,41 no mercado local, o que representa uma redução de 3,98% em relação ao mês anterior.


Os destaques foram os aumentos nos preços médios do tomate (3,57%), do óleo de soja (1,69%) do café em pó (1,51%), da farinha de trigo (0,68%) e do açúcar (0,29%). Em contrapartida, ocorreram quedas nos preços médios da banana prata (-19,83%), do arroz (- 15,01%), do feijão carioca (-7,89%), do leite pasteurizado (- 6,73%), da batata inglesa (- 3,77%), do pão francês (-3,69%), do acém (-2,95%) e da margarina (-1,96%).


Um trabalhador que recebeu um salário-mínimo, precisou trabalhar aproximadamente 93 horas no mês para adquirir a cesta básica, que correspondeu a 42,49% do valor do salário-mínimo de (R$ 1.100,00). A renda que sobrou para o para satisfazer as demais despesas, como moradia, saúde e higiene foi de R$ 632,60.


Saiba mais sobre o projeto


O IPC-PONTE NOVA é uma iniciativa do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga (FADIP). Seu objetivo é formar parcerias com outras instituições, promovendo networking e a geração de informações relevantes para o desenvolvimento do município e da região. A iniciativa tem a parceria da Associação Comercial e Industrial de Ponte Nova (ACIP/CDL), TV Educar e Sala Mineira do Empreendedor da Prefeitura de Ponte Nova. O Curso de Ciências Contábeis acompanha, desde 2017, a evolução de indicadores econômicos no município de Ponte Nova.


O IPC-PN Cesta Básica é um levantamento contínuo dos preços de um conjunto de produtos alimentícios considerados essenciais. A pesquisa é realizada a partir dos preços coletados nos supermercados de Ponte Nova para o cálculo do Índice de Preços ao consumidor e, ao longo dos anos, foi se tornando um importante indicador do custo de vida dos pontenovenses e servindo de parâmetro para consumidores e empresas no comportamento do consumo. Atualmente a coleta é realizada pelos estagiários do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Dinâmica e permite a comparação de custos dos principais alimentos básicos consumidos pelos brasileiros.


Os itens básicos pesquisados foram definidos pelo Decreto Lei nº 399, de 30 de abril de 1938, que regulamentou o salário-mínimo no Brasil e está vigente até os dias atuais. O Decreto determinou que a cesta de alimentos fosse composta por 13 produtos alimentícios (açúcar, arroz, banana, batata, café, carne bovina de segunda (acém), farinha de trigo, feijão, leite pasteurizado, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate.






 

 

 

 

 

 

Última modificação em Quarta, 08 Dezembro 2021 11:36

Onde estamos

Praça Getúlio Vargas, 19, Centro, Ponte Nova-MG - CEP: 35430-002

  • dummy (31) 3817-2492

  • dummy (31) 98648-0432

  • dummy contato@acipcdl.com.br

  • dummy Seg à Sex das 8hs às 18hs

Newsletter

Receba os melhores conteúdos sobre a ACIP/CDL! Cadastre-se agora para receber nossa newsletter.
Fique tranquilo, odiamos spam! Seu e-mail está 100% seguro.
Please wait
© Copyright 2022. ACIP/CDL. Todos os direitos reservados.
Desde 1938 unindo a classe empresarial de Ponte Nova e região